COMPARTILHAR

Prefeitura e Hospital trabalham juntos para habilitar tratamento contra o câncer na cidade

 

 

Depois de apresentar as adequações exigidas pelo Ministério da Saúde para o credenciamento do Centro de Oncologia de Itaúna, a Prefeitura e a direção do Hospital Manoel Gonçalves conseguiram, junto à Secretaria de Estado de Saúde, a anuência do Governo de Minas Gerais para o funcionamento da unidade. A liberação dos documentos foi anunciada nesta quarta-feira, 30 de agosto, durante reunião em Belo Horizonte, na Cidade Administrativa. A inauguração depende agora da habilitação do Município junto ao Ministério da Saúde.

 

 

“A regularização já foi concluída, com todas as correções feitas, de acordo com as diretrizes para a prestação dos serviços. A Prefeitura, em parceria com a Casa de Caridade, apresentou o cadastro de médicos, inclusive, com a indicação do responsável técnico e, além de todos os contratos do Hospital com terceirizados. E, todo o processo foi aprovado”, comemorou o secretário municipal de Saúde, Fernando Meira de Faria.

 

 

O parecer do Estado foi finalizado sob a supervisão do chefe da Vigilância Sanitária Municipal, Leandro Rodrigo Pereira Matos e da provedora da Casa de Caridade Manoel Gonçalves, Marilda Chaves. A expectativa é de que a documentação comece a tramitar em Brasília entre 15 e 25 dias. O prefeito Neider Moreira está em contato com o governo federal para agendar uma audiência no Ministério da Saúde com o objetivo de dar celeridade ao último e conclusivo passo para o funcionamento do Centro de Oncologia em Itaúna.

 

 

“De posse da aprovação por parte do Estado, o Município está dependente de repasses financeiros da União. O Governo de Minas Gerais já estabeleceu o teto para a transferência de recursos, visto que a habilitação, com base na população que será atendida, está garantida, já que no caso do Centro-Oeste, são mais de 1,3 milhão de habitantes, que precisam se deslocar até Divinópolis para acesso ao tratamento contra o câncer”, ressaltou Neider, ao reforçar que é preconizado um Centro de Oncologia a cada 500 mil pessoas.

 

O chefe do Executivo de Itaúna também pediu a intervenção do governador Fernando Pimentel junto ao Ministério da Saúde para a liberação da unidade, durante reunião no Palácio da Liberdade, no último dia 24. Também participou do encontro o deputado federal Jaime Martins, que será mais um articulador em prol do Município na capital do país.

 

 

Assessoria de Comunicação

COMPARTILHAR
Matéria enviada ao Portal Notícias de Itaúna. As matérias enviadas e publicadas no Portal Notícias de Itaúna não refletem necessariamente a opinião do nosso Portal de Informações e são de inteira responsabilidade das pessoas que as assinam.

1 COMENTÁRIO

  1. Espero verdadeiramente que,o Centro oncológica seja um ganho para a comunidade haja visto que o hospital é muna vergonha no quem diz respeito a atendimento /tratamento. Funcionários mal treinados, médicos sem nenhum cuidado e atenção. Sem fala na questão “atendimento humanizadao” tão falado em todo mundo hospitalar me nada empregado mnestemlocal.
    Oncologia é diferencial. É será que estão mesmo preparados para tão situação.
    Que Deus tenha misericórdia da população ilumine quem está na linha de frente.
    Uma unidade Oncológica já e demanda há anos em Itaúna. Que venha realmente amenizar o sofrer tantos que necessidade tratamento de qualidade.

Comments are closed.