COMPARTILHAR

Ação reforça combate ao Aedes aegypti, transmissor da Dengue, Zika vírus, Chikungunya e Febre Amarela

 

 

A Secretaria de Saúde de Itaúna apresentou os resultados referentes ao último Mutirão de Limpeza, realizado na cidade, entre os dias 27 e 31 de agosto. A ação foi direcionada pela amostragem do terceiro Levantamento de Índice Rápido para Aedes aegypti(LIRAa) do ano, que identificou as regiões com focos do mosquito transmissor da Dengue, Zika vírus, Chikungunya e da Febre Amarela na área urbana. As equipes da Prefeitura visitaram os bairros Vila Tavares, Antunes, Santiago, Universitário, São Judas Tadeu e Graças. E recolheram oito toneladas de materiais inservíveis, descartados pela população no período.

 

 

A iniciativa faz parte das estratégias adotadas pela administração municipal para o enfrentamento ao inseto, eliminando os locais favoráveis à proliferação. Durante a campanha, os moradores são incentivados a deixar em sacos plásticos, nas calçadas, para coleta, os criadouros removíveis, como garrafas, pneus, potes e vasilhas de plástico, entre outros recipientes. De acordo com o LIRAa, a maioria das larvas estava dentro das casas, em quintais e varandas. Mobilização semelhante foi feita em meados de maio passado e também terminou com resultados significativos.

 

 

Baixa incidência

O resultado do último Levantamento de Índice Rápido para Aedes aegypti – LIRAa -, o terceiro realizado pela Prefeitura de Itaúna, neste ano, confirmou a eficácia do trabalho desenvolvido pelo Município para o combate ao mosquito. E, destacou também a importância do apoio da população na eliminação dos focos do inseto.

 

 

Entre os dias 06 e 10 de agosto, as equipes do Setor de Zoonoses vistoriaram 1.714 imóveis, comerciais e residenciais, localizados em todas as regiões da cidade. A pesquisa apontou uma taxa de incidência de larvas de 0,7, considerada de baixo risco e inferior ao limite estabelecido pelo Ministério da Saúde, que é de 1.

 

 

Apoio da população

O esforço da Prefeitura de Itaúna, desde o início de 2017, para o combate ao “Mosquito da Dengue” foi comprovado pelo último Levantamento de Índice Rápido para Aedes aegypti – LIRAa, e pelo número de notificações de casos prováveis de Dengue, pelo Município, neste ano. Foram registradas 12 suspeitas em 2018, de janeiro até agora, de acordo com o último boletim epidemiológico, divulgado pelo Estado, nesta segunda-feira, 10 de setembro.

 

 

Mesmo diante dos bons resultados, a Gerência de Vigilância em Saúde continua atenta, com o monitoramento constante, por meio das vistorias e eliminação das larvas, em todas as regiões da cidade, pelos agentes. A conscientização da população também tem sido reforçada. “É importante que cada um faça a sua parte. Não deixar recipientes com água parada, cuidar dos quintais. Essas são algumas atitudes essenciais, que evitam a propagação da doença. O apoio de todos é fundamental”, afirma a gerente do setor, Maria Izabel Faria Dâmaso.

COMPARTILHAR
Matéria enviada ao Portal Notícias de Itaúna. As matérias enviadas e publicadas no Portal Notícias de Itaúna não refletem necessariamente a opinião do nosso Portal de Informações e são de inteira responsabilidade das pessoas que as assinam.